Qual é a função de um hidrômetro de água?

O hidrômetro (que popularmente também pode ser chamado de relógio) é um aparelho que serve para medir o consumo de água de um imóvel. Ou seja, toda vez que uma torneira ou chuveiro for aberto, ou sempre que uma descarga for dada, o hidrômetro irá medir a quantidade de água que foi usada em cada uma dessas ações.

Existem vários tipos de hidrômetros, mas, por norma, todos os mostradores de consumo deverão ter a quantidade usada de metros cúbicos na cor preta, e a indicação de litros na cor vermelha.

É importante destacar ainda que todos os hidrômetros são aprovados pelo INMETRO, não podendo, por lei, fazer nenhum tipo de alteração mecânica no aparelho, sob risco de sofrer penas legais.

Como calcular o consumo água pelo hidrômetro?

Saiba como achar o consumo correto de um hidrômetro. Isso possibilita muitas vantagens, entre elas, saber se existe ou não algum problema na rede hidráulica do seu imóvel. Isso porque se ele continuar funcionando, mesmo com torneiras e chuveiros fechados, e sem nenhum aparente consumo de água, é porque deve haver algum vazamento oculto no imóvel.

Para fazer esse cálculo, é necessário que você faça a diferença entre a leitura atual com a anterior, sempre levando em consideração a numeração de coloração preta. Só lembrando que cada metro cúbico corresponde a mil litros.

Em caso de ter qualquer dúvida quanto à leitura do hidrômetro, você pode anotar a numeração atual, e com a mais recente conta de água em mãos, entrar em contato com a concessionária que fornece água para a sua região.

Qual a vida útil de um hidrômetro?

Ao contrário do que muita gente pensa, a vida útil de um hidrômetro não está ligada diretamente ao tempo de instalação em um imóvel, e sim, de acordo com o volume de água que já passou pelo aparelho ao longo do tempo.

Obviamente que o tempo de instalação também conta para o funcionamento de um hidrômetro, mas, o fator que realmente faz com que ele se desgaste com o passar dos anos é a quantidade de água que passa ali, da mesma maneira que, por exemplo, um pneu se desgaste com o passar da quilometragem de um veículo.

Pelas regras atuais que regem o programa de manutenção preventiva um hidrômetro precisa de manutenção, ou deve ser trocado a partir dos 1.200 metros cúbicos. Só ressaltando que isso vale para hidrômetros analógicos, pois, os digitais, que possuem bateria de litium, a vida útil deles pode chegar a 12 anos mais ou menos.

Como saber se está entrando ar no hidrômetro?

Esse problema de ar no hidrômetro pode causar, entre outras coisas, o aumento de sua conta de água, além de, em longo prazo, danificar esse aparelho. Isso acontece muito em regiões onde há racionamento de água, pois, quando a água “chega”, ela empurra o ar que fica nas tubulações.

A presença de ar é melhor percebida em hidrômetros em algumas situações, como quando os ponteiros do aparelho não param de girar (caso não seja identificado vazamento no local), quando abrimos a torneira e a água sai em jatos, ou quando abrimos a torneira direta da rua e não sai água alguma.

Contudo, é preciso ficar ciente de que qualquer problema do hidrômetro para dentro de casa é responsabilidade do proprietário, mas, se for constatado que a conta está mais alta do que o normal por causa da entrada de ar, a concessionária tem que proceder com o desconto tomando por base a média de consumo.

Como ver o relógio de água (hidrômetro)?

Aprender a fazer a leitura do relógio de água (o famoso hidrômetro) traz muitas vantagens, como ajudar a manter o consumo de água sob controle, além de facilitar a identificação de vazamentos, a auxiliar no mapeamento a hábitos de consumo no imóvel.

Pra fazer uma leitura correta você mesmo, identifique o número da medição que está descrito em sua mais recente conta de água. Em seguida, subtraia a medição da conta do número que conta na leitura atual do hidrômetro.

É importante destacar que é necessário considerar apenas os números pretos, desconsiderando os demais. Então, você terá a quantidade de metros cúbicos gastos até o momento neste atual ciclo.

Como saber se o relógio de água (hidrômetro) está com defeito?

É possível verificar se o hidrômetro da sua residência está com algum tipo de defeito verificando a fazendo alguns testes rápidos. É preciso fazer a verificação do relógio, pelo menos, uma vez por mês, e anotar seus números. Essa rotina pode ser feita nos mesmos horários em que o funcionário de empresa de fornecimento costuma passar.

Você também pode fazer testes diários, verificando se a numeração do relógio em intervalos onde ninguém na casa usa água. Caso haja alterações, pode haver vazamentos no local ou o hidrômetro pode estar com defeito. Descartadas as possibilidades de vazamento, você pode chamar a empresa que fornece água na região para proceder com a troca do aparelho.

É importante levar em consideração que o bom funcionamento de um hidrômetro depende da sua conservação (já que a responsabilidade por isso é sua), e do tempo de uso. Lembrando que o hidrômetro também é trocado como forma preventiva quando atinge um determinado volume registrado, ou após certo tempo de uso, pois, isso garante que o consumo no imóvel seja cobrado de maneira justa.

Por que é necessário fazer a troca do hidrômetro?

A depender do tempo de uso, e principalmente das medidas adotadas para a conservação desse aparelho, esse tipo de equipamento se desgasta de maneira muito irregular. Um hidrômetro segue determinadas normas técnicas, com uma avançada tecnologia, e também com certificado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO).

De acordo com o INMETRO, inclusive, recomenda-se a troca do hidrômetro a cada 5 anos, pelo menos. Algumas concessionárias que fornecem água possuem campanhas de troca desses equipamentos, onde o usuário pode ter ciência de que precisa trocar o seu hidrômetro, sem ônus algum, pois, após o prazo de uso, a empresa é obrigada a realizar a troca gratuita em um imóvel.

Realizar a troca desse equipamento, sempre que expirado seu prazo de validade, é necessário para garantir um eficiente controle do consumo doméstico, além de poder verificar com mais facilidade se há ou não vazamentos no local. Dessa forma também, as concessionárias conseguem mapear os hábitos da população, e propor racionamentos sempre que for preciso.

O ponteiro do hidrômetro de água pode girar sozinho?

Na verdade, não, pois, esse ponteiro só gira quando passa água pelo local. Tirando isso, quando o ponteiro estiver girando sem o uso de água no imóvel, isso pode ser sinal de existem alguns problemas nas tubulações de seu imóvel, especialmente no que se refere a vazamentos.

Entre esses problemas, podemos citar vazamentos internos (ou seja, não visíveis), estar sendo completado o nível do reservatório (como caixas d’água), ou mesmo defeitos no registro, que pode, mesmo fechado, não estar conseguindo mais vedar a passagem de água.

Neste último caso, será necessário proceder com a troca do aparelho, comunicando-se com a empresa fornecedora de água da sua região para que o procedimento seja realizado o mais rápido possível.

Por que uma leitura vem maior quando é instalado um novo hidrômetro?

É muito comum que, quando um novo hidrômetro analógico é instalado em um imóvel, a leitura imediatamente posterior venha maior do que o esperado. Mas, isso não significa necessariamente que se trate de um defeito.

O fato da próxima conta de água vir mais alta é que, muito provavelmente, o desgaste do hidrômetro anterior causou uma espécie de “acúmulo de leitura”. Quando esse aparelho já está bem gasto, o sensor do fluxo de água (a “borboletinha” que fica girando) pode não captar pequenos fluxos, como os de pequenos vazamentos, por exemplo.

Ou seja, é como se os componentes do hidrômetro não “vissem” aquele defeito, e quando ocorre a substituição, o novo hidrômetro passa a “enxergar” o problema na instalação hidráulica, mesmo aqueles pouco intensos, e faz a sua cobrança normalmente. Portanto, não é que seja uma cobrança errada, e sim, uma cobrança retroativa. Cabe verifique que a cobrança se mantém alta no segundo mês consecutivo, então, você pode acionar a concessionária da região para resolver a questão o quanto antes, e evitar cobranças indevidas.

De quem é a responsabilidade pela manutenção do hidrômetro?

Mesmo com as concessionárias garantindo a qualidade dos hidrômetros instalados nas empresas e residências, a responsabilidade pelo seu uso e manutenção é inteiramente do usuário do serviço. Tanto é que é o cliente quem deve solicitar a troca do aparelho sempre que for necessário.

Só que, pra ajudar nisso, os clientes podem adotar medidas preventivas que visem fazer uma melhor manutenção do hidrômetro e prolongar sua vida útil, como não colocar nenhum tipo de peso neles, deixar ao redor do aparelho sempre limpo, e não tentar mexer nesse de forma alguma.

Qualquer dúvida extra, você pode ligar diretamente para a empresa fornecedora de sua região, e saber quais os melhores procedimentos para fazer uma manutenção correta do seu hidrômetro. Saber como identificar vazamentos de água através de um hidrômetro é fundamental, e por isso, ele precisa ser devidamente conservado.

Contate a Ligeirinho Caça Vazamentos

O hidrômetro é um aparelho importante para garantir um consumo consciente de água, incluindo aí a possibilidade de achar vazamentos através dele.

Porém, como não é o único mecanismo para localizar esse tipo de avaria, e alguns vazamentos podem estar bastante ocultos, o mais correto é contratar os nossos serviços.

Mesmo que o registro dê uma pequena noção de que existem avarias nas tubulações, nossos encanadores podem fazer a detecção desses problemas com mais rapidez e precisão.

Disso porque eles usam equipamentos que evitam muito quebra-quebra no local, como o Geofone.

Portanto, se precisar resolver vazamentos, pois, detectou algum problema através do hidrômetro, não hesite em nós contratar.

FAQ: sobre o registro/relógio/hidrômetro

  • Quais os tipos de hidrômetro?

    Entre os tipos mais comuns de hidrômetros, há os residenciais e industriais (os mais comuns), os de velocidade (com mecanismo acionado a certa velocidade de fluxo, o volumétrico (onde o líquido enche um recipiente interno, e faz o transporte para o medidor).
    Além desses, também há os do tipo multijato, monojato, mecânico, os úmidos e secos, e os magnéticos.

  • Como saber se o relógio de água está com defeito?

    Faça a verificação do relógio, pelo menos, uma vez por mês, e anote seus números. Essa rotina pode ser feita nos mesmos horários em que o funcionário de empresa de fornecimento costuma passar.
    Faça testes diários, verificando se a numeração do relógio em intervalos onde ninguém na casa usa água. Caso haja alterações, pode haver vazamentos no local ou o hidrômetro pode estar com defeito.
    Descartadas as possibilidades de vazamento, chame a empresa que fornece água na região para proceder com a troca do aparelho.

  • Quais as principais causas de defeitos de um hidrômetro?

    Entre as principais causas de problemas no hidrômetro, podemos citar instalações realizadas de maneira errada, ou mesmo dimensionamento inadequado do aparelho (pequeno demais para imóveis como comércios e indústrias).
    Outro ponto que ajuda na deterioração do hidrômetro é a falta de manutenções periódicas, além do descuido com o aparelho em si, como colocar objetos pesados em cima dele.

  • Entrada de ar pode ser registrada pelo relógio?

    Não, já que a quantidade de ar que entra no hidrômetro é muito pequena, e por isso mesmo acaba não impactando na fatura mensal.
    O máximo que pode acontecer é um pouco de ar ficar retido em hidrômetros muito velhos, e na troca de novos, esse ar ser um pouco contabilizado (mas, nada de muito elevado).
    No mês seguinte, esse problema não aparece mais.

  • Como desligar o hidrômetro de água?

    Nesse caso, não se trata de mexer no hidrômetro, muito menos, violá-lo, pois, é crime.
    O “desligar” aqui se trata de um conserto hidráulico ou uma reforma rápida onde seja necessário desligar o registro do imóvel que abastece o local, mas, não o hidrômetro em si.
    O registro pode estar em paredes ou próximo ao hidrômetro, possibilitando assim o corte parcial do abastecimento do lugar.